Guia do pneu - A evolução nas últimas décadas

Responsáveis pela estabilidade e conforto, os pneus são muito importantes para o carro (Foto: Freepik)

A história dos pneus, assim como a dos automóveis, iniciou-se no século XIX, mais precisamente no ano de 1845, quando os irmãos Michelin patentearam o pneu para o automóvel. Após alguns aprimoramentos, principalmente o de Robert Thompson, que colocou uma câmara de ar dentro dos pneus de borracha, eles passaram a ser utilizados em larga escala, e com isso, as fábricas começaram a investir na segurança desses objetos, como por meio da troca de pneus.

Como identificar as marcações nos pneus

Como ler o seu Pneu

Clique na imagem para ampliar.

O que mudou com os pneus nos últimos anos?

No Brasil, os pneus começaram a ser produzidos nos anos 30, com a implementação do Plano Geral de Viação Nacional e com a instalação da Companhia Brasileira de Artefatos de Borracha, popularmente conhecida como Pneus Brasil. A empresa, que foi instalada no Rio de Janeiro, fabricou mais de 29 mil pneus só no primeiro ano de funcionamento.

Com o tempo, juntamente aos carros, os pneus começaram a se tornar mais populares no país, outras fabricantes começaram a produzir pneus e a produção nacional passou a ter mais de 400 mil unidades produzidas. Empresas como Goodyear, Bridgestone, Pirelli e Michelin chegaram ao Brasil. O país, atualmente, é o sétimo maior produtor de pneus para automóveis e o quinto para caminhões e ônibus.

Atualizações e aprimoramentos

Assim como os veículos, os pneus passaram por diversas etapas, sofrendo mudanças e atualizações nos seus formatos, até chegar nos modelos atuais. Inicialmente, eles eram constituídos apenas por um tubo de borracha com várias camadas de tela em seu interior e eram destinados a carruagens puxadas por cavalos. Pouco tempo depois, eles foram aprimorados pela inserção de uma válvula, que permitia o enchimento com ar dos pneus. Esse modelo era destinado a bicicletas, que já eram bem populares na época.

Como o crescimento da indústria de pneus, e a evolução dos automóveis, começaram a circular pneus cada vez mais complexos e mais modernos. Atualmente, os pneus são formados por algumas partes, cada uma responsável por garantir que o mesmo funcione perfeitamente.

O corpo do pneu é dividido em:

  • Banda de rodagem: a parte que fica em contato direto com o chão;
  • Sulcos: responsáveis por drenar a água, refrigerar os pneus e evitar deslizamentos;
  • Ranhuras: por onde passa o ar que refrigera a borracha do pneu;
  • Barras: que geram a tração, responsáveis pela potência;
  • Talão: fios de aço cobertos por cobre, que fixam o pneu na roda;
  • Lonas de reforço: fios de poliéster que reforçam a carcaça do pneu;
  • Cintas estabilizadoras: proporcionam estabilidade na zona de rodagem, protegem a carcaça de impactos e perfurações e restringem o diâmetro do pneu;
  • Lateral: responsável pelo conforto;
  • Ombro: trabalha nas curvas para estabilizar o veículo.